escrever poesia é como pintar uma tela com palavras

ou montar um palco e encenar as mais amargas gargalhadas

que essa coisa falante dentro de ti solta

as tuas mais escondidas facetas se espreitam diante do público em personagens do lúdico

e o eu lírico se embebeda da tristeza e das lágrimas que teu inconsciente derrama

o espetáculo se encerra com um alerta:

nunca mais esquecerá da tinta que usaste na tua obra prima, e ela definirá os tons do resto da tua vida

então pinta, borda, mancha, borra

enquanto a tinta não seca assim como tua esperança

e o aplauso não ecoe mais a tua interna criança

 

-Alana Marroquim, Mar. 2017

Advertisements